Apoio cultural

sábado, 28 de janeiro de 2017

Banco do Brasil reduzirá serviços em Una.

Se já não tinha um atendimento de excelência, a coisa ainda pode ficar "mais" pior.
A agência do banco do Brasil, em Una, cujo atendimento já não é muito bem recomendado pela comunidade, em face do tempo de espera para atendimento, acaba de perder dois funcionários. Um foi aposentado, e o outro foi transferido para uma agência em Ilhéus. 

Na agência ninguém comenta sobre a transferência do funcionário Tatsumi Kato, a propósito, um dos mais eficientes do banco. As notícias oficiosas são de que a empresa de economia mista prezando pela redução de custos, em detrimento do bem servir a comunidade, extinguiu alguns cargos, dentre eles, o do funcionário transferido.

Aos clientes da agência que se sentirem prejudicados no atendimento, existe uma Lei Municipal que concede direito de indenização ao cidadão que demorar mais do que 15 (quinze) minutos na fila para ser atendido, mas ele precisa provar através do sistema de senha fornecido pelo banco e pelo sistema de monitoramento de câmera cedido pela agência. 

Na Bahia já existe uma decisão da Justiça Federal que obriga aos bancos de todo o estado a disponibilizar o prazo de 15 (quinze) minutos para atendimento ao cliente, cujo tempo se estende para 30 (trinta) minutos nos dias que antecedem ou sucedem aos feriados prolongados. Por desobediência, o banco pode pagar R$ 30 mil de multa diária.

Um comentário:

  1. isso é uma falta de respeido com o morador do municipio de una.

    ResponderExcluir

Nosso único objetivo é falar a verdade sobre os fatos e divulgar o que pertence ao interesse povo, sempre prezando pela qualidade da informação.